Será que desfragmentar o disco é uma boa ideia

Será que desfragmentar o disco é uma boa ideia

Qualquer utilizador frequente do Windows, alguma vez já se deparou com a opção de desfragmentar o sistema e muitos deles inclusivamente realizaram essa desfragmentação do disco.

Contudo, muitas pessoas não sabem bem do que se trata e nem sabem se é ou não uma boa ideia realizar essa desfragmentação. Hoje iremos explicar-lhe tudo.

O que significa desfragmentar o disco?

Ao contrário do que a grande maioria pensa a desfragmentação não é complicada. A fragmentação em si, é o termo que se utiliza para descrever o fato do computador armazenar os dados de uma forma desordenada.

Normalmente, um computador “grava” os arquivos no disco rígido em várias partes, baseado no espaço que se encontra disponível e tendo em conta a relação tamanho vs formato do arquivo que está a guardar.

O problema é que um arquivo pode consistir, por exemplo, em 12 partes, agrupadas ordenadamente. Porém, no momento de salvá-lo, o primeiro espaço que se encontra disponível no HD somente pode ajustar seis “partes” deste arquivo, fazendo com que as outras seis partes restantes sejam deslocadas até o seguinte espaço livre.

Dois espaços adicionais são encontrados para três partes do arquivo, resultando que o arquivo fique totalmente salvo em três locais diferentes. Na prática, o disco rígido não alinha necessariamente todas as partes dos dados uma junto da outra, mas sim, de maneira aleatória.

Abrir e fechar o arquivo em ocasiões posteriores faz com que este se torne potencialmente ainda mais fragmentado. A internet e a memória cache do sistema vão ter também um impacto na estrutura dos arquivos no HD.

A limpeza periódica destes dados de memória cache (embora seja muitas vezes uma boa ideia), pode levar a uma maior fragmentação.

Deste modo, desfragmentar o disco tem como objetivo diminuir a distância de viagem até o HD ao reunir estes pedacinhos de arquivos dispersos, formando um grupo consolidado e interconectado. Deste modo, consegue-se um acesso e leitura do arquivo muito mais rápida e eficiente.

Será que desfragmentar o disco é então uma boa opção?

Se a fragmentação é permitida sem nenhum tipo de controlo, com o passar do tempo, o computador irá correr o risco de perder um ou vários pedaços de dados.

Se algum destes elementos de arquivo pertence a um arquivo crítico do sistema como um DLL, então o arquivo como um todo, pode estar em risco de tornar-se corrompido e inutilizável.

Portanto, a desfragmentação do disco não serve somente para adicionar velocidade e eficiência, mas também é uma questão de preservação da saúde dos dados a longo prazo, que, naturalmente, os empresários desejam proteger.

Como vez, desfragmentar o disco pode ser uma boa forma de manter os seus dados salvaguardados. Contudo, é importante que essa desfragmentação seja realizada por alguém com conhecimentos informáticos.

Se precisar de ajuda nessa questão, não hesite em contactar-nos que estamos à sua inteira disposição.