Microsoft Edge e o controlo de flash player

Microsoft Edge e o controlo de flash player

A Microsoft anunciou hoje no seu blog que o Microsoft edge irá ter um maior controlo na reprodução de páginas que necessitem do flash player.

 

Desta forma, tal como já acontece com a Google, a Microsoft irá bloquear a reprodução automática de qualquer conteúdo em Flash.

 

Porque é que o Microsoft Edge vai bloquear o controlo de flash?

 

O bloqueio do controlo de flash irá ocorrer simplesmente de forma a encorajar os sites a serem todos migrados para HTML 5.

 

Aquando do lançamento do Windows 10 Anniversary Update no início de agosto, o navegador foi atualizado com a capacidade de pausar certos tipos de conteúdo em Flash, como é o caso dos anúncios ou conteúdos perigosos, que não são fundamentais parta o carregamento da página.

 

Assim sendo, brevemente, a forma como o browser Edge lida com os conteúdos Flash será alterada de modo a que apenas sejam utilizados os elementos considerados “cruciais” ao funcionamento da página em aberto.

 

É importante salientar que estes elementos em Flash apenas serão reproduzidos com a autorização dos utilizadores, com o objetivo de “reduzir significativamente o consumo de energia e melhorar o desempenho, preservando totalmente a fidelidade da página”, tal como referido no Blog da Microsoft.

 

A atualização com essa novidade irá chegar em breve ao preview do Windows 10, no entanto, a versão estável da ferramenta apenas irá estar disponível ao público geral no inicio de 2017, no entanto, ainda sem data prevista.

 

É ainda importante salientar que esta mudança não afeta os sites desenvolvidos em HTML 5 que disponibilizam conteúdos multimédia. Nestes casos, o Microsoft Edge economiza recursos de sistema ao não executar o plugin Flash.

 

A introdução destas medidas por parte de diversas entidades (como é o caso da Google e da Microsoft) é certamente um sinal que efetivamente o Flash está a chegar ao fim da sua era.