Como avaliar a maturidade digital de uma empresa

Como avaliar a maturidade digital de uma empresa

Numa altura em que a grande maioria dos negócios tem pelo menos uma vertente online, perceber e saber exatamente qual a maturidade digital da sua empresa é algo essencial para prosseguir de forma segura com a transformação digital do seu negócio.

Antes de tudo é essencial ter em mente que a transformação digital não é propriamente uma questão tecnológica. Trata-se antes de uma abordagem onde as tecnologias da informação desempenham um papel essencial na transformação da estrutura e nos processos de uma empresa.

Nos dias que correm, e tendo em conta que somos cada vez mais dependentes da internet, a grande maioria das empresas já está a meio desse processo, quer seja porque já realiza negócios através da cloud, ou simplesmente porque já conseguem recorrer facilmente ao big data para tomarem decisões estratégicas sobre o negócio.

A questão que agora se coloca é: qual a maturidade digital que esses negócios têm no que concerne a Transformação Digital nos dias de hoje?

Quer avaliar a maturidade digital do seu negócio?

Se ficou curioso sobre esta questão, saiba que a Microsoft e a IDC têm ao seu dispor uma ferramenta online muito útil, que todos podem testar, e que permite avaliar essa mesma maturidade digital, criando no final um documento, baseado nas respostas dadas no inquérito, com recomendações que podem ajudar a traçar melhor o caminho na Transformação Digital.

Contudo, é importante ter em mente que esta transformação é baseada em 5 pilares fundamentais.

1 – Liderança

É importante perceber de que forma os líderes das empresas olham para esta temática. Em última análise, torna-se importante que assumam uma posição de maior sofisticação no seu conhecimento do ecossistema da empresa como um todo.

2 – Omni-experiência

É a capacidade de se criarem experiências para clientes e parceiros que juntem o mundo físico e o digital, melhorando de forma considerável a capacidade do negócio prosperar além das expectativas.

3 – Modelo operacional

Resumidamente o mesmo assume a forma como as organizações gerem os seus processos e os seus ativos, descrevendo a capacidade de realizar operações comerciais mais recetivas e eficazes, potenciando produtos/serviços, bens, pessoas e parceiros comerciais digitalmente ligados.

4 – Força de trabalho

Trata-se de perceber de que forma as empresas gerem os seus recursos fora da organização e como lidam com o conceito de “crowdsourcing”.

De forma resumida, abrange a evolução de como as empresas irão atingir os objetivos de negócio através da contratação, implementação e integração de recursos internos (funcionários a tempo inteiro e a tempo parcial) e externos (contratos, “freelancers”, parceiros).

5 – Informação

Trata-se de uma abordagem focada na extração e desenvolvimento do valor e utilidade da informação relativa aos clientes, mercados, transações, serviços, produtos, bens físicos e experiências comerciais.

Nos dias que correm a informação é um dos bens mais preciosos para qualquer negócio, e saber como os analisar corretamente e dentro da lei, é algo que tem de ser tido em conta quando realiza a avaliação da maturidade digital do seu negócio.